Entrevista a estrangeiros

“Eu vi aquilo ruir, desmoronar”, diz Lula sobre dia do afastamento de Dilma

Ex-presidente afirmou a jornalistas estrangeiros que o que foi feito foi quase "um estupro na democracia brasileira que permitiu que a presidenta Dilma deixasse a Presidência antes de terminar o seu mandato"

SÃO PAULO – Em entrevista a jornalistas estrangeiros na última quinta-feira (19), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o dia do afastamento da presidente Dilma Rousseff foi de “indignação” para ele. Além disso, ele sentiu derrota e frustração.  “Eu vi aquilo ruir, desmoronar.”

“Eu não queria estar naquele ato, eu não queria estar naquela foto, porque penso que foi uma sangria, e foi quase que um estupro feito na democracia brasileira que permitiu que a presidenta Dilma deixasse a Presidência antes de terminar o seu mandato”. O petista esteve presente no Palácio do Planalto na quinta-feira (12), quando a presidente Dilma foi afastada, e o seu abatimento foi destacado tanto pela mídia local quanto pela internacional. 

“Foi um dia muito triste para mim porque não era apenas uma presidenta que estava deixando a Presidência de forma abrupta, era um projeto, um projeto de sonho, um projeto de inclusão social, um projeto que mostrou ao mundo que fica muito fácil governar um país e resolver os problemas do povo pobre quando você inclui os pobres no orçamento do país, quando você deixa de tratá-los apenas como uma estatística ou problema social”, explicou. 

Na entrevista, o petista ainda afirmou não descartar ser candidato à presidência em 2018.