EXPERT XP 2020 Melissa Vogel, Murilo Gun e Daniela Falcão falam sobre o novo consumidor e os impactos em seu comportamento; assista ao vivo

Melissa Vogel, Murilo Gun e Daniela Falcão falam sobre o novo consumidor e os impactos em seu comportamento; assista ao vivo

Política

“Eu seria massacrado se fosse candidato à presidência”, diz Joaquim Barbosa

O ex-ministro do STF disse que políticos não gostam de “outsiders” como ele

arrow_forwardMais sobre

(CAMPOS DO JORDÃO) – O ex-ministro do STF Joaquim Barbosa afastou com veemência a ideia de que possa se candidatar a cargos públicos futuramente. Durante o Congresso da BM&FBovespa que acontece em Campos do Jordão (SP), ele afirmou que é “impossível” ele se candidatar à Presidência da República. “Olhem para meu jeitão, minha transparência, minha franqueza. Eu seria massacrado se entrasse na briga pela Presidência da República, especialmente pelos políticos, que não gostam de ‘outisders’. Eu sou um ‘outsider’. Não vale a pena”, afirmou ele.

Joaquim Barbosa chegou a ser cotado como possível candidato a presidente na eleição de 2014. Ao final, acabou não concorrendo. Mas com o crescimento do desgaste dos dois partidos que têm se revezado no poder, o PT e o PSDB, poderia haver espaço para uma terceira força emergir. Nesta sexta-feira, também no Congresso da BM&FBovespa, o presidente da consultoria política Arko Advice, Murillo de Aragão, cogitou a possibilidade de que uma oposição que não o PSDB vencesse a eleição de 2018.

Barbosa, no entanto, não seria essa terceira via. Durante o evento, o ex-ministro do STF também descartou ser candidato a governador do Rio de Janeiro ou de São Paulo ou concorrer a qualquer outro cargo público. Segundo ele, sua ideia seria continuar a percorrer o Brasil e fazer palestras.