Sem rancor

“Eu não represento o PT”, diz Dilma sobre resolução do partido que ataca Aécio

"Eu represento a Presidência. A opinião do PT é a opinião do partido, não me influencia. Eu represento o país, não sou presidente do PT", afirmou a presidente em entrevista

SÃO PAULO – Após a polêmica resolução partidária do PT divulgada nesta semana, que atacou Aécio Neves (PSDB) de forma contundente, Dilma Rousseff negou em entrevista que apoie a posição do partido. 

No documento, disponibilizado no site oficial da legenda, além de afirmar que Aécio representa o “retrocesso neoliberal”, o PT atribuiu ao senador a prática das piores práticas políticas, entre elas, “o machismo, o racismo, o preconceito, o ódio, a intolerância e a nostalgia da ditadura militar”.

Sobre o assunto, Dilma afirmou: “eu não represento o PT.  Eu represento a Presidência. A opinião do PT é a opinião do partido, não me influencia. Eu represento o país, não sou presidente do PT, sou presidente dos brasileiros”, afirmou, de acordo com informações da Folha de S. Paulo

PUBLICIDADE

Vale ressaltar que ontem, em discurso no Senado, Aécio disse que o PT, ao fazer essas acusações, acusa também 51 milhões de brasileiros que votaram nele. “A nossa campanha defendeu limites da ética: nós somos brasileiros de diversas matrizes ideológicas que se juntaram no mesmo projeto porque esse era o melhor projeto melhor para o País”, ressaltou. 

Para Dilma, a queixa do PT é partidária. “É deles, é típico”, falando ainda que a oposição também é acusada da mesma agressividade.