Ao The Guardian

Eu fui o melhor presidente do Brasil, é quase impossível repetir meu sucesso, diz Lula

"Eu fui o melhor presidente da história do Brasil. É quase uma missão impossível tentar repetir esse desempenho. Eu teria que competir contra mim mesmo", afirmou

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Assim como tem feito a presidente afastada Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem concedido diversas entrevistas a veículos internacionais de imprensa. Nesta segunda-feira (4) foi a vez do inglês The Guardian. Na conversa ele exaltou seus feito na presidência, voltou a criticar a imprensa e deu pistas se pode ou não ser candidato em 2018.

Neste assunto, Lula afirmou que gostaria que outro candidato concorresse ao cargo pelo PT, mas que ele deixará a decisão para o partido. Ele aproveitou o momento para reforçar o bom trabalho que fez quando era presidente. “Eu fui o melhor presidente da história do Brasil. É quase uma missão impossível tentar repetir esse desempenho. Eu teria que competir contra mim mesmo”, afirmou.

A matéria lembra ainda o choro do ex-presidente enquanto assistia a votação do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, em abril. Segundo ele, naquele momento ele viu “ruir” o projeto que o PT construiu nos 14 anos de governo. Porém, o petista também aproveitou para criticar a imprensa, que para ele tem “um objetivo: condenar o Lula. ‘Não podemos permitir que este homem concorra [à presidência] em 2018′”.

Aprenda a investir na bolsa

Lula aproveitou a entrevista ainda para rechaçar a ideia de que teria se arrependido de indicar Dilma para ser sua sucessora. Ao contrário do que indicaram os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e José Sarney, o petista se diz orgulhoso de ter indicado e eleito Dilma.