Estudo da viabilidade para trem-bala deverá ser apresentado até o fim do ano

O consórcio que foi declarado ganhador da licitação deverá se reunir com BNDES e governo do RJ para detalhar o projeto

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) informou, na última segunda-feira (3), que o consórcio vencedor da concorrência internacional, promovida pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), deverá apresentar até o fim do ano um estudo da viabilidade para a construção do trem-bala no Brasil.

De acordo com a Agência Brasil, no dia 30 de janeiro, o consórcio foi declarado ganhador da licitação, e na última terça-feira (4), participou de uma reunião com representantes do BNDES e do governo do Rio de Janeiro.

O consórcio é liderado pela inglesa Halcrow Group e integrado pelas companhias brasileiras Balman Consultores Associados e Sinergia Estudos e Projetos.

Reunião

Aprenda a investir na bolsa

A elaboração do estudo de viabilidade foi detalhada durante o encontro. Para o secretário de Transportes do Rio de Janeiro, Júlio Lopes, as audiências públicas poderão começar já em novembro deste ano, de modo que a licitação seja realizada no primeiro semestre de 2009.

O BNDES, que coordena o projeto, investiu US$ 375 mil no estudo de viabilidade. Já outro US$ 1,5 milhão foi aplicado pelo BID em recursos não reembolsáveis.

Detalhes

No estudo, serão considerados o número de passageiros que serão transportados, o relevo, a topografia e o número de paradas que serão feitas pelo trem.

O transporte irá ligar a Central do Brasil, no Rio de Janeiro, e a Estação da Luz, em São Paulo, sendo que a distância entre as duas cidades será percorrida em cerca de uma hora, a uma velocidade de 280 quilômetros por hora. A Secretaria de Transportes do Rio de Janeiro acredita que o trem-bala custará US$ 11 bilhões.