App nas eleições

Estudante de 24 anos cria o “Tinder das eleições”; veja como funciona o aplicativo

No aplicativo "Voto X Veto", o usuário verá uma série de propostas políticos e dirá se concorda ou não, sem saber quem são os autores das ideias

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Boa parte de população ainda mostra que está indecisa sobre quem votará nas eleições, enquanto alguns já estão bem certos de quem irão votar. Mas você sabe realmente quais são as propostas do seu candidato e concorda com elas?

Para ajudar nesta jornada, o estudante do ITA, Walter Junior, de apenas 24 anos, desenvolveu o “Voto X Veto”, aplicativo apelidado de “Tinder das Eleições”. O “Tinder” é um aplicativo usado para conhecer pessoas para um relacionamento afetivo, que baseia na geolocalização e nos interesses comuns usando o perfil do Facebook para conectar as pessoas. 

O aplicativo está disponível para Android e será lançado para iOS e tem como ideia apresentar uma série de propostas aos eleitores, sem que eles saibam quem são os candidatores autores da proposta.

PUBLICIDADE

O usuário do app diz se concorda ou discorda com a proposta (ou seja, “veta ou vota”), sendo que só aparecerá quem é o candidato por trás da ideia após a resposta ser dada. 

Passada a sessão de perguntas e respostas, é mostrado um ranking com quantas propostas foram vetadas ou aprovadas para cada candidato, o que ajuda o eleitor a escolher o seu candidato mais próximo ao desejado com o esperado pelos próximos quatro anos. 

Atraindo os mais jovens
Walter já faz planos para o futuro do app e espera que no futuro os próprios políticos possam cadastrar as suas propostas no serviço, cabendo aos usuários aprovar ou reprovar o conteúdo. Além disso, Junior revelou ainda que já trabalha desenvolvendo um novo sistema que permita aos usuários acompanhar com mais facilidade o desempenho dos eleitos nas eleições de outubro.

Em entrevista ao jornal O Globo, Junior destacou que o aplicativo é mesmo um “Tinder dos candidatos”, ressaltando que muitos dos aplicativos de engajamento pecavam muito pela acessibilidade. Walter espera que o aplicativo recupere o interesse dos mais jovens pela política.

No segundo turno, Walter quer transformar o aplicativo contrapondo duas propostas, colocando no poder do usuário escolher a melhor alternativa.