Estrangeiros começam a ser fichados para entrar no Japão

Dados biométricos de turistas serão armazenados e comparados com lista de 900 mil pessoas procuradas no mundo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Japão começou, na última terça-feira (20), a fichar os turistas estrangeiros que chegam no país. Da mesma forma como ocorre nos Estados Unidos, as pessoas têm suas fotos e impressões digitais registradas para maior controle sobre a imigração.

A lei de Controle de Imigração e Refugiados obriga o registro de dados biométricos dos estrangeiros em 27 aeroportos e 126 portos. Somente os menores de 16 anos, diplomatas, convidados do governo e residentes permanentes com visto especial não precisam ser registrados.

Medida visa combater terrorismo

As informações como impressão digital e foto são enviadas para uma base de dados do Ministério da Justiça, que compara com uma lista de cerca de 900 mil pessoas procuradas no mundo todo.

Aprenda a investir na bolsa

O governo afirma que a medida tem o objetivo de combater a entrada de terroristas no país. Caso seja detectado algum problema, o visitante será interrogado por uma autoridade de imigração e, aqueles que se recusarem a prestar informações, serão enviados de volta ao país de origem.

O Japão investiu cerca de US$ 33 milhões de dólares para instalar o sistema. A lei provocou o protesto de advogados e ativistas, que afirmam que as informações serão utilizadas para o controle dos estrangeiros e em qualquer investigação criminal. Estima-se que, por ano, cheguem entre 7 e 8 milhões de turistas no Japão.