Encontro no PSDB

“Estamos aqui para apelar. E eu apelo mesmo”, diz FHC sobre Aécio

O ex-presidente ainda falou sobre o atual cenário e mostrou confiança no candidato tucano: "Minhas palavras não são de desespero, mas de convicção. E também não sou ingênuo. Com fé e convicção, vamos mudar esse País"

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em encontro realizado em São Paulo para homenagear o governador Geraldo Alckmin, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso subiu ao palco e aproveitou para falar sobre as eleições.

Além de algumas indiretas para Marina Silva, FHC também defendeu o candidato Aécio Neves: “Vamos ser francos: eleição se ganha no dia. Estamos aqui para apelar. E eu apelo mesmo”, disse. As informações são da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

O ex-presidente ainda falou sobre o atual cenário e mostrou confiança no candidato tucano: “Minhas palavras não são de desespero, mas de convicção. E também não sou ingênuo. Com fé e convicção, vamos mudar esse País”, completou.

Ele ainda deu uma indireta para a candidata do PSB: “Não é com convicções arraigadas, mas equivocadas, que se muda o País. Não é só com boa vontade que as coisas mudam”, disse.

Por fim, ele ainda citou o escândalo da Petrobras, que ganhou força após as informações da delação do ex-diretor da estatal, Paulo Roberto da Costa. “Eu acordei há alguns dias e li revistas. Eu sou uma pessoa de energia, mas confesso a vocês que fiquei golpeado”, contou FHC. “Até que ponto vão abusar da nossa paciência? Estamos em uma situação calamitosa no Brasil, que causa repulsa e indignação”, completou.

O ex-presidente destacou ainda acreditar que o candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves, deva centrar os ataques na candidata do PT, Dilma Rousseff. Para FHC, é natural que Aécio critique Marina, mas o PT deve estar no centro dos ataques, destacou ao jornal Folha de S. Paulo

Aprenda a investir na bolsa