Discurso

“Está começando a semana da vergonha nacional’, diz Lula sobre julgamento do impeachment

Lula falou por cerca de 30 minutos e aproveitou para fazer diversas críticas aos senadores e também a antigo aliados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Enquanto começava o julgamento final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva participava de um ato em defesa da Petrobras em Niterói, no Rio de Janeiro. Em seu discurso o petista classificou como “semana da vergonha nacional” o início do processo no Senado nesta quinta-feira (25).

Lula falou por cerca de 30 minutos e aproveitou para fazer diversas críticas aos senadores e também a antigo aliados. “Estou triste com o comportamento do prefeito do Rio (Eduardo Paes) e do filho do Sérgio Cabral (Marco Antônio Cabral) pelo impeachment”, disse. Ele ainda citou nominalmente o senador Marcelo Crivella (PRB), que foi ministro no governo Dilma e é candidato a prefeito do Rio.

“Estou envergonhado de perceber que o Senado, que deveria estar debatendo os interesses do povo brasileiro e os interesses dos trabalhadores, está discutindo a condenação de uma pessoa inocente”, criticou. “Hoje é o dia em que começam a rasgar a constituição do país” completou.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo o ex-presidente, “o único erro de Dilma foi ser honesta” e prevalece no País o “complexo de vira-lata”, referindo-se ao programa de privatização do governo Temer. “O que está em jogo, na verdade, é o direito desse País de ser grande. (Querem) desmontar a Petrobras, que fez a maior descoberta do mundo. Caindo a Petrobras, quebram as siderúrgicas. Tem que discutir isso a fundo. Separar os problemas econômicos, o problema do desemprego”, disse Lula.