Ex-presidente

“Esse governo não é democrático, é totalitário”, diz FHC

Ex-presidente participou do evento "20 anos depois do Plano Real: um debate sobre o futuro do Brasil", na quarta-feira (12) em São Paulo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, afirmou no evento “20 anos depois do Plano Real: um debate sobre o futuro do Brasil”, na quarta-feira (12), que o atual governo, de Dilma Rousseff, não é democrático, como muitos brasileiros pensam, mas sim totalitário, que pouco se difere do governo de Ernesto Geisel (1974-1979), na época da ditadura militar.

Segundo ele, em ambos os governos tivemos excesso de presença do Estado, que acaba por gerenciar a vida e o funcionamento da vida das pessoas e dos mercados. “A diferença é que hoje temos eleições, mas todas as decisões são feitas a portas fechadas”, afirmou o presidente.

De acordo com FHC, o Brasil precisa, urgentemente, de mudanças, começando por uma grande reforma política. “Hoje nós temos 30 partidos e 39 ministérios. Isso é o oposto da palavra progresso, presente em nossa bandeira. Não tem como tomar decisões desta forma”, disse. “Está tudo deturpado”, concluiu.

Aprenda a investir na bolsa