Deixa para depois

“Esperando a poeira baixar”: Temer adia viagem para reduto do PSB após duras críticas do presidente do partido

Presidente da república iria para município de Pernambuco para o lançamento do Cartão Reforma

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O que era para ser uma “simples conversa” com Tereza Cristina, líder do PSB (Partido Socialista Brasileiro) na Câmara, está virando uma dor de cabeça para Michel Temer. Depois das duras críticas do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ao afirmar que o presidente da república está apenas querendo “salvar a própria pele” ao buscar apoio no partido, Temer decidiu adiar a viagem que faria na quarta-feira (19) para Caruaru – município de Pernambuco – para o lançamento do Cartão Reforma.

Segundo o Planalto, a entrega dos benefícios – destinados para famílias de baixa renda que tem a necessidade de realizar reformas em suas residências – ficou marcada para o dia 25 de julho. De acordo com a assessoria de imprensa, o adiamento se deu por “motivos de logística”. Porém, Pernambuco é um forte reduto do PSB e a recente briga com um dos líderes do partido pode ter afastado Temer do compromisso no estado. 

Sem dúvida nenhuma, um dos grandes símbolos do PSB foi Eduardo Campos, que foi governador de Pernambuco por dois mandatos, presidente do partido e ficou conhecido nacionalmente quando lançou-se à presidência em 2014. Infelizmente, em 13 de agosto de 2014, em meio à corrida eleitoral, Campos sofreu um acidente de avião fatal. Outro político forte do PSB, Paulo Câmara, atualmente governador de Pernambuco, já afirmou que apoia a decisão do partido em ser contrário à agenda de reformas do governo, em linha com a Executiva Nacional.

Aprenda a investir na bolsa