Afirma colunista

Equipe propõe a Dilma que viaje ao mundo denunciando “golpe” após ser afastada

Entrariam no roteiro países da América Latina como Chile e Uruguai, que são comandados por governos de centro-esquerda, destaca Monica Bergamo

SÃO PAULO – Segundo informações da coluna de Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, a equipe de Dilma Rousseff já discute com a presidente a possibilidade dela viajar pelo mundo dizendo que está sendo vítima de um “golpe”.

O início dessa estratégia se daria após o Senado votar pela admissibilidade do processo de impeachment, o que deve ocorrer em meados de maio, o que a deixaria afastada do cargo por até 180 dias, até o julgamento final da Casa. 

Entrariam no roteiro países da América Latina como Chile e Uruguai, que são comandados por governos de centro-esquerda. Dilma também iria para França, Itália e Espanha, visitando representantes de partidos de esquerda.

PUBLICIDADE

Especiais InfoMoney:

Carteira InfoMoney rende 17% no 1º trimestre; CLIQUE AQUI e baixe!

Trader que perdeu R$ 285.000 com Telebras conta como deu a volta por cima

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa