Equipe de transição confirma convite a Mantega, Miriam Belchior e Alexandre Tombini

Nomes foram anunciados para liderar Ministérios da Fazenda e do Planejamento e o Banco Central, respectivamente

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A equipe de transição do Governo confirmou nesta quarta-feira (24) o convite da presidente eleita Dilma Rousseff para que Guido Mantega permaneça no Ministério da Fazenda.

Em nota, o grupo ainda confirmou a indicação de Miriam Belchior para liderar o Ministério do Planejamento e de Alexandre Tombini para presidir o Banco Central. As nomeações já eram alvos de rumores desde a última sessão, porém só foram anunciadas oficialmente nesta tarde.

Vale ressaltar que o nome de Tombini, que atualmente exerce o cargo de diretor de Normas do Banco Central, ainda será submetido ao Senado para aprovação.

Aprenda a investir na bolsa

Continuidade
Dilma Rousseff teria determinado que a nova equipe assegurasse “a continuidade da bem-sucedida política econômica do governo Lula – baseada no regime de metas de inflação, câmbio flutuante e responsabilidade fiscal”, conforme a nota.

Autonomia do BC é a dúvida
Segundo a MCM Consultores, Tombini tem uma boa relação com Guido Mantega e é considerado “um técnico competente e um economista de boa formação que não pode ser qualificado inequivocamente como ‘desenvolvimentista’ ou ‘ortodoxo’”.

Na avaliação da consultoria, o trio representa uma equipe mais harmônica. “Resta saber se será também uma equipe mais subordinada ao comando da Presidência”, frisou a MCM, completando que a dúvida diz respeito à autoridade monetária. “Embora Tombini não assuste o mercado, ainda terá que provar na prática que a autonomia operacional do BC foi de fato mantida”.