Embolando o jogo

Equipe de Dilma discutiu convocação de novas eleições gerais, segundo Folha

Hoje, a avaliação é que o projeto perdeu o "timing" e que dificilmente prosperaria, sobretudo após a decisão do PMDB por formalizar a saída da base aliada

SÃO PAULO – Há cerca de um mês e meio, a equipe da presidente Dilma Rousseff chegou a discutir uma proposta de convocar novas eleições gerais no Brasil para barrar o processo de impeachment da petista. De acordo com reportagem de Valdo Cruz, pela Folha de S. Paulo, dois interlocutores diretos da presidente admitiram que a ideia foi discutida, mas não obteve consenso para ser apresentada oficialmente a Dilma.

À época, o grupo temia o avanço da crise política, que poderia ampliar os riscos de o impeachment presidencial ocorrer — cenário que hoje começa a se confirmar. Nas discussões sobre o assunto, a ideia era lançar uma proposta de emenda constitucional ao Congresso, com a assinatura da própria presidente. Até o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria sido consultado, mas dizem que ele ficou de refletir sobre o tema.

Hoje, a avaliação é que o projeto perdeu o “timing” e que dificilmente prosperaria, sobretudo após a decisão do PMDB por formalizar a saída da base aliada. Para um dos auxiliares, hoje Dilma não aceitaria discutir o assunto em hipótese alguma.

Especiais InfoMoney:

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa