STOCK PICKERS AO VIVO Fernando Fontoura, da Persevera Asset, e Betina Roxo, estrategista chefe na Rico, contam o que esperar da temporada de resultados

Fernando Fontoura, da Persevera Asset, e Betina Roxo, estrategista chefe na Rico, contam o que esperar da temporada de resultados

Entrevista para prefeito

Entrevistado por Doria, Suplicy pede que prefeito pare de xingar Lula e Dilma

Vereador participou do programa "Olho no Olho", transmitido pelo prefeito de São Paulo semanalmente

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Convidado para entrevista no programa “Olho no Olho”, transmitido ao vivo pelo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), o vereador Eduardo Suplicy (PT) fez um apelo para que o tucano pare de xingar os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva.

Logo no começo do programa, Suplicy questionou: “você acha admissível que uma pessoa se refira a uma mulher, como as que estão aqui nos assistindo, como ‘anta’?”. “Não é a melhor referência”, admitiu o prefeito, justificando que fez isso “em certos momentos de bom humor”. “Mas isso não tira o meu espírito crítico à ex-presidente Dilma Rousseff”, afirmou, destacando que tem divergências com os líderes do PT e garantiu que a intenção não é incitar o ódio. 

Aprenda a investir na bolsa

Doria disse que respeita Suplicy e acredita em sua honestidade, ao contrário do que pensa sobre o ex-presidente Lula. Ele ainda rebateu as críticas de Suplicy ao dizer  que quem incita o ódio são manifestantes vinculados ao PT, ao PCdoB e ao PSOL.

 Suplicy ainda fez cobranças a Doria, pedindo que ele considere a realização de um plebiscito sobre as privatizações de parques e do Estádio do Pacaembu. Já no final da entrevista, o prefeito disse que poderia avaliar a ideia do plebiscito se Suplicy mostrasse suas aptidões como cantor. “Agora sim vou cantar”, aceitou o petista, cantando “Blowin’ in the Wind”, de Bob Dylan.