Visões opostas

Enquanto critica Dilma, FT destaca Campos como opção de mudança para o Brasil

Reportagem do jornal britânico destaca que Eduardo Campos é menos intervencionista do que Dilma, ao mesmo tempo que não deve retirar benefícios sociais dos brasileiros mais pobres

SÃO PAULO – Após criticar duramente a presidente Dilma Rousseff em suas últimas reportagens e editoriais, o Financial Times publicou reportagem no último final de semana destacando o provável candidato do PSB à presidência e ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, como uma opção de mudança política no Brasil. 

O candidato, conforme aponta o FT, destaca que o Brasil vem passando por uma crise de confiança e que a sociedade vem percebendo que o Brasil tem parado de melhorar em alguns quesitos e piorado em outros. 

Campos, de 48 anos, é o candidato mais novo entre os três principais candidatos à reeleição, aponta o jornal britânico, e está em terceiro lugar nas pesquisas eleitorais. E uma aliança entre Eduardo Campos e Marina Silva, ressalta o jornal, é sinal de uma nova força política para o Brasil.

PUBLICIDADE

Campos já destacou que não tiraria benefícios sociais ampliados durante o governo do PT, como o Bolsa Família e ainda cita a influência do ex-governador de Pernambuco no nordeste, tradicional reduto do PT, como positiva. Além disso, o FT também destaca a imagem de homem de família do ex-governador. 

Em relação ao mercado, a mudança também seria positiva, destaca a publicação, uma vez que Campos se aponta como menos intervencionista e garante que a Petrobras (PETR3;PETR4) teria uma política de preços baseada no mercado internacional. 

Porém, a principal mudança apontada seria a “efetiva opção de mudança para o Brasil”, como Campos tem se denominado, levando ao fim o sistema atual de Brasília.