EM DESTAQUE EUA surpreendem e criam 2,5 milhões de empregos em maio; taxa de desemprego cai a 13,3%

EUA surpreendem e criam 2,5 milhões de empregos em maio; taxa de desemprego cai a 13,3%

Empresários do luxo acreditam no governo Dilma, mas não no fim da crise

Para 52% dos entrevistados expectativas são positivas para o novo governo, porém 70% acham que crise financeira não acabou

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Como os empresários do mercado de luxo estão vendo a atual situação política e econômica do País? Para responder a essa pergunta, a GFK Brasil realizou uma pesquisa com executivos do setor, tanto brasileiros quanto internacionais.

Quando questionados sobre a expectativa quanto ao governo de Dilma Rousseff, 52% se mostraram otimistas com as intenções da presidente, enquanto 10% se mostram com expectativas negativas quanto ao seu governo. Os demais 38% disseram ainda não ter uma opinião formada.

A pesquisa revela ainda que o otimismo é maior entre os empresários estrangeiros do que entre os nacionais. Enquanto 54% dos gringos se mostram otimistas, apenas 50% dos brasileiros têm o mesmo pensamento. Da mesma forma, os estrangeiros se mostram menos pessimistas (33%) do que os brasileiros (42%) com relação ao novo governo.

PUBLICIDADE

Crise financeira
Quando o assunto é a crise financeira os números surpreendem. Quando questionados se, na opinião deles, a crise financeira já havia acabado, 70% dos entrevistados disseram que não, e apenas 30% disseram que sim.

Os números são bastante próximos dos registrados em 2009, ano em que a crise ainda afetava fortemente os países. Naquele ano, 74% responderam que a crise não havia chegado ao fim e 26% responderam que sim, que já não havia mais crise.