Lava Jato

Empresários da Odebrecht estudam aderir à delação premiada, dizem fontes

O fato que fez com que os executivos mudassem de ideia sobre falar o que sabem foi a prisão do publicitário João Santana

SÃO PAULO – O empresário da Odebrecht, Emilio Odebrecht, debateu ao lado de presidentes de empresas do grupo a possibilidade de uma delação premiada. No entanto, segundo informações do colunista do Globo, Lauro Jardim, a companhia só dará um segundo passo quando o presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, concordar. 

A informação é confirmada pela colunista da Folha de S. Paulo, Mônica Bergamo, que, citando fontes, diz que a OAS, outra empresa envolvida no escândalo da Operação Lava Jato, também estuda a possibilidade de fazer uma delação. 

O fato que fez com que os executivos mudassem de ideia sobre falar o que sabem foi a prisão do publicitário João Santana, e de dos diretores da Odebrecht, Fernando Migliaccio, detido na Suíça, e Benedicto Barbosa da Silva Júnior, presidente da construtora que acabou sendo solto horas depois.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

PUBLICIDADE