Segundo a Veja

Empreiteira investigada na Lava Jato faz consulta sobre impeachment de Dilma, diz Veja

A revista não aponta qual empresa pediu que este estudo seja feito, mas ressaltou que o trabalho foi feito pelo jurista Ives Gandra Martins.

SÃO PAULO – De acordo com reportagem da revista Veja do último final de semana, uma das construtoras acusadas na Operação Lava Jato encomendou parecer jurídico sobre a viabilidade de um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. O pedido teria como base descobertas de crimes e irregularidades na Petrobras, e a companhia está divulgando o material.

Porém, a revista não aponta qual empresa pediu que este estudo seja feito, mas ressaltou que o trabalho foi feito pelo jurista Ives Gandra Martins. O juiz confirmou ter feito uma elaboração de parecer sobre o tema ao jornal Folha de S. Paulo, mas afirmou que foi pedido por um advogado amigo dele, José de Oliveira Costa, que não revelou quem seria o destinatário do estudo. 

E o parecer do juiz é favorável a abertura de um processo de impeachment contra Dilma. “Considerando que o assalto aos recursos da Petrobras, perpetrado durante oito anos, de bilhões de reais, sem que a Presidente do Conselho e depois Presidente da República o detectasse, constitui omissão, negligência e imperícia, conformando a figura da improbidade administrativa”.

PUBLICIDADE

Vale ressaltar que a capa da revista desta semana prevê que haja uma maior pressão do juiz Sérgio Moro e poderá envolver tanto o ex-presidente Lula como a presidente Dilma em novas delações premiadas. 

Uma das confissões esperadas é a da empreiteira OAS, em especial do executivo Ricardo Breghirolli, encarregado de distribuir malas de dinheiro e outra é a da construtora UTC, que poderia descrever como foram feitas doações de campanha em 2014.