Análise crítica

Em reunião, PT avalia que governo enfrenta “sangria” e precisa reagir

"Não podemos ficar emparedados pelo PSDB. Precisamos radicalizar, ir para a ofensiva", afirmou o líder do governo na Casa, deputado José Guimarães (CE), segundo o Estadão

SÃO PAULO – A bancada do PT na Câmara se reuniu com Rui Falcão, presidente da sigla, na manhã desta quarta-feira (18), em meio à crise política no Congresso.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a avaliação feita durante a reunião é de que o governo vive uma “sangria”, está acuado e precisa reagir, partindo para a ofensiva. “Não podemos ficar emparedados pelo PSDB. Precisamos radicalizar, ir para a ofensiva”, afirmou o líder do governo na Casa, deputado José Guimarães (CE).

Além disso, outra preocupação é com o Nordeste. Conforme apontou o último Datafolha, só 16% consultados pelo instituto no Nordeste veem o governo Dilma como bom/ótimo, sendo que 55% o consideram ruim/péssimo.

PUBLICIDADE

Segundo a agência CNJ, Falcão defendeu ainda a radicalização da campanha pela regulação da mídia. A percepção do partido é fazer frente aos oposicionistas e movimentos pró-impeachment que atuam na rede e que fizeram protestos no domingo.