Política

Em reunião, Dilma convida Trabuco para assumir Fazenda, diz Estadão

Presidente do Bradesco é cotado para assumir ministério, em substituição de Guido Mantega, que sairá no segundo mandato do governo Dilma

SÃO PAULO – O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, teria sido convidado pela presidente Dilma Rousseff para o ministério da Fazenda no segundo mandato, em substituição a Guido Mantega, em reunião que ocorreu em Brasília, diz Sonia Racy, do Estadão. Até o momento, no entanto, o Palácio do Planalto não fez qualquer anúncio a respeito do assunto.

Sem dar maiores detalhes sobre o encontro, a reportagem aponta que a escolha de um nome forte para o ministério e os desdobramentos políticos da Operação Lava Jato, que investiga as denúncias de corrupção na Petrobras (PETR3; PETR4), foram os temas dominantes de uma reunião de Dilma com o ex-presidente Lula, no fim da tarde de terça-feira, em Brasília.

Ou seja, a indicação de Trabuco “cairia como uma luva” neste momento, já que servira para ajudar a acalmar o mercado dando sinal de que o governo Dilma dará alguns passos em direção à ortodoxia. Uma hipótese que vem ganhando força. Isto porque a presidente poderia estar dialogando com as pessoas certas para que o executivo aceite a proposta.  

PUBLICIDADE

Uma reportagem do Valor apontou que Dilma teve um encontro, em Brasília, com Lázaro Brandão, presidente do Conselho de Administração do Bradesco, que é quem teria o poder de afastar obstáculos à continuidade da carreira de Trabuco no banco caso aceite o convite. De acordo com a publicação, Dilma estaria conduzindo essas articulações por conta própria, embora o nome de Trabuco conte com a simpatia de Lula, que tem como seu preferido o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.