Novos ministros

Em posse de ministros, Temer diz que preserva as instituições e a independência entre poderes

“A mensagem que se deu a todos nós que somos servos da Constituição foi conduza-se pelos termos dessa Constituição. Não saia dela, pois sair dela é desviar-se dos propósitos democráticos“, disse

arrow_forwardMais sobre

O presidente Michel Temer deu posse hoje (2) aos novos ministros da Saúde, Gilberto Occhi, e dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira. Foi empossado também o presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza.

Occhi (PP) deixou a presidência da Caixa Econômica Federal para assumir a pasta da Saúde, até então comandada por Ricardo Barros (PP). Nelson Antônio, agora presidente da Caixa, era vice-presidente de Habitação do banco.

Valter Casimiro, diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), ficou no lugar de Maurício Quintella (PR).

PUBLICIDADE

Quer comprar ações e ainda pagar a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Tanto Barros quanto Quintella deixaram os cargos para se candidatarem nas eleições de outubro. Ao longo desta semana, ministros que vão se candidatar deixarão o comando das pastas já que, de acordo com a legislação eleitoral, o prazo final para a chamada desincompatibilização do cargo é o dia 7 de abril.

Após empossar os ministros, Temer disse que os problemas do país exigem trabalho com união e diálogo e que, acima de tudo estão o país e as instituições. “Sabemos todos que o Brasil tem pressa e os problemas diante de nos exigem união e diálogo. Continuaremos a dedicar toda nossa energia com os novos ministros e presidente da Caixa para construir um país melhor para todos e que todos colaborem sem nenhuma tendência à separação. Acima de todos nós está o país, as instituições”, disse.

Temer disse ainda que preserva as instituições e a separação, independência e harmônia entre os poderes. “A mensagem que se deu a todos nós que somos servos da Constituição foi conduza-se pelos termos dessa Constituição. Não saia dela, pois sair dela é desviar-se dos propósitos democráticos”, disse.

Despedida e boas-vindas

Ao longo do discurso, Temer agradeceu o trabalho dos que hoje deixam o governo e deu boas-vindas aos novos comandantes dos ministérios e da Caixa.

Temer destacou as realizações da gestão de Ricardo de Barros no Ministério da Saúde, citando as melhorias na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), a contratação de médicos e a compra de ambulâncias.

PUBLICIDADE

Se dirigindo a Gilberto Occhi, Temer disse que ele conduziu processo importantes à frente da Caixa como a liberação de recursos das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aos trabalhadores. Acrescentou que agora continuará a trabalhar a serviço do país no Ministério da Saúde. A Nelson de Souza, disse esperar que dê segmento ao trabalho de sucesso da Caixa.

Em relação a Maurício Quintella, disse que se mostrou um grande realizador em sua gestão e deu andamento a obras que estavam paralisadas. Para Valter Casimiro Silveira, disse que ele deverá levar adiante os esforços para a modernização da infraestrutura do país.