Crowdfunding

Em menos de um dia, “vaquinha virtual” para Dilma viajar supera 50% da meta de R$ 500 mil

Até às 11h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira, 3.780 pessoas doaram R$ 273.137, o que corresponde a cerca de 54% da meta

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em menos de 24 horas no ar, a plataforma virtual para arrecadar dinheiro para custear as despesas com deslocamentos de Dilma Rousseff já atingiu mais de 50% da meta de arrecadação de R$ 500 mil. Até às 11h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira, 3.780 pessoas doaram R$ 273.137, o que corresponde a cerca de 54% da meta.

Na quarta-feira, duas amigas da época da ditadura militar da presidente afastada iniciaram uma campanha virtual para arrecadar dinheiro para custear as despesas com os deslocamentos da petista pelo país em aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira).

No início de junho, o presidente interino, Michel Temer, limitou o uso de aviões da FAB por Dilma apenas para deslocamentos de Brasília a Porto Alegre (RS), onde mora a família da presidente afastada. Esta semana, no entanto, a Justiça Federal do Rio Grande do Sul autorizou Dilma a usar as aeronaves da FAB em viagens pelo país, desde que os custos sejam ressarcidos por ela ou pelo PT.

Aprenda a investir na bolsa

Idealizada por Guiomar Silva Lopes e Maria Celeste Martins, contrárias ao impeachment, a vaquinha virtual foi batizada de Jornada pela Democracia – Todos por Dilma, e tem como objetivo arrecadar R$ 500 mil até agosto. Acompanhe o crowdfunding clicando aqui. 

Recompensa
Quem contribuir com mais de R$ 10 receberá uma foto oficial autografada em versão digital, um vídeo de agradecimento, além de citação no site da presidente afastada.

No vídeo de apresentação da campanha, Celeste conta que conheceu Dilma em 1969, na clandestinidade. Já Guiomar conhece Dilma desde 1970, quando foi presa e torturada pelo regime militar. “Conheço a Dilma de longa data. É uma das pessoas mais íntegras que eu conheço. A luta que ela vem desenvolvendo na retomada do seu mandato merece todo apoio que se possa dar”, diz Celeste. 

“As medidas coercitivas em relação à presidente Dilma são absurdas, ilegais. Como é que um governo como esse tira qualquer direito, inclusive de mobilidade, da presidente? A gente está aqui para compor e reforçar as atitudes e lutas no sentido de repor o governo legítimo da presidente Dilma”, acrescenta Guiomar.

A assessoria de Dilma disse que “saúda” a iniciativa das amigas da presidente afastada. A presidente afastada usou as redes sociais para afirmar que está motivada a lutar para recuperar o mandato. “Eu tenho uma ideia fixa: lutar contra esse impeachment. Isso sintetiza o que eu quero do futuro”, escreveu. 

A campanha está hospedada na plataforma de crowdfunding Catarse e aceita doações apenas de pessoas físicas residentes no Brasil. De acordo com o site, 13% serão repassados para a própria plataforma, 4% para pagamento de impostos e o restante do valor arrecadado (83%) será usado para pagamento de despesas com deslocamento da presidente Dilma. A prestação de contas será apresentada, periodicamente, no site www.dilma.com.br.

PUBLICIDADE

(Com Agência Brasil)