Política

Em manifesto, CUT e dirigentes petistas criticam Dilma e ajuste fiscal

O manifesto diz que a política do ajuste fiscal é regressiva e recessiva e coloca o PT contra a classe trabalhadora e as camadas populares, que sempre foram sua principal base de apoio

arrow_forwardMais sobre
CUT

SÃO PAULO – Os sindicalistas da CUT (Central Única dos Trabalhadores), em conjunto com os dirigentes do PT, vão lançar, nesta quinta-feira (11), um manifesto com críticas aos rumos que o governo da presidente da República Dilma Rousseff está tomando e ao ajuste fiscal. 

O manifesto diz que a política do ajuste fiscal é regressiva e recessiva e coloca o PT contra a classe trabalhadora e as camadas populares, que sempre foram sua principal base de apoio. Nessa visão, seria uma política econômica que diminuiria o papel do Estado, cortaria investimentos e elevaria juros, restringindo direitos sociais, rebaixando salários e aumentando o desemprego, causando impactos negativos no PIB (Produto Interno Bruto). Segundo os sindicalistas, o governo afastou-se e deixou sua base sem saber como reagir.

Intitulado “O PT de volta para a classe trabalhadora”, o documento também critica a imprensa e setores judiciários. Na avaliação dos autores, são necessárias mudanças na rota e um protagonismo mais ativo do PT para, assim, o partido sobreviver.

PUBLICIDADE