Pela renúncia

Em entrevista a rádio, Renan cita diversos (e alguns improváveis) nomes para substituir Temer

"Não será por falta de nomes que vamos escolher, no curto prazo, um presidente e um vice-presidente da República", disse Renan

SÃO PAULO – Em entrevista à Rádio Gaúcha nesta terça-feira, o líder do PMDB no Senado voltou a dar sinais de que articula pela renúncia do presidente Michel Temer, ao cobrar dele uma “facilitação da solução da crise política”, além de sugerir nomes caso Temer deixe o poder. 

“Não será por falta de nomes que vamos escolher, no curto prazo, um presidente e um vice-presidente da República”, disse Renan, citando a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, o ministro do STF Gilmar Mendes, o ex-ministro do tribunal Joaquim Barbosa, o ex-ministro Nelson Jobim, a senador Kátia Abreu (PSD) e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB) como possíveis substitutos.

O senador ainda apontou que a circunstância em que o presidente está é muito difícil e tende a se agravar. “Acredito que, no desdobramento dessa crise, Temer vai entender o seu papel na história, vai facilitar uma solução.” Ao ser perguntado se conversou com Temer sobre sua opinião, ele disse que não, mas que o fará “se houver necessidade”. “Quanto mais demorar esse encaminhamento, mais difícil para o país.” Ele ainda apontou que o impeachment  pioraria o cenário atual. 

PUBLICIDADE

Vale destacar que, na véspera, Renan defendeu em vídeo em sua página no Facebook que Temer “facilite a saída dele” para acalmar a crise política. Veja abaixo: