Em discurso, Lula afirma ser impossível governar sem medidas provisórias

Presidente diz que MPs dão mais agilidade às decisões; oposição ameaça protestar medidas que trancam a pauta da Câmara

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após discursar em Campo Grande (MS), onde deu início a obras de urbanização de favelas e saneamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ser de conhecimento geral a impossibilidade de governar sem medidas provisórias (MPs).

O presidente justificou sua fala dizendo que as MPs proporcionam mais agilidade às decisões, e complementou que a velocidade com que as ações acontecem é, na maioria das vezes, maior do que o tempo necessário nas discussões democráticas.

O debate entre Câmara e Senado sobre as medidas, segundo Lula, é motivado pela intenção de sincronizar as necessidades do governo com a própria decisão do Congresso Nacional.

Oposição

PUBLICIDADE

Cabe lembrar que a pauta da Câmara está trancada por 17 medidas provisórias e um projeto com urgência constitucional. Frente ao fato, PSDB e DEM ameaçam se manifestar contra as MPs que trancam a pauta da Casa.