Lava Jato

Em delação, Pedro Corrêa diz que Lula articulava esquema de corrupção na Petrobras

Anexos da delação do ex-deputado mostram que o petista interferiu na escolha de Paulo Roberto Costa para a diretoria da estatal

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-deputado e ex-presidente do PP (Partido Progressista) Pedro Corrêa, afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha conhecimento sobre o esquema de corrupção na Petrobras e que interferiu diretamente na nomeação de Paulo Roberto Costa para a diretoria de Abastecimento por indicação do partido, mostram os anexos de sua delação premiada obtidos pelo G1 e pela revista Veja.

Em um destes documentos, o político relata uma reunião entre Lula e o ex-presidente da Petrobras José Eduardo Dutra para tratar da nomeação de Costa. No trecho, Lula cobra Dutra sobre a demora para a nomeação de Costa para assumir a diretoria: “Oh, Dutra, nós não nos comprometemos com o PP, que indicou o Dr. Paulo Roberto, já há algum tempo, para a Diretoria de Abastecimento da Petrobras. Porque até agora ele não foi nomeado?”. Dutra, segundo Corrêa, respondeu que a mudança era um assunto complicado dentro da estatal.

Em nota ao G1, o Instituto Lula afirmou que “há mais de dois anos o ex-presidente Lula tem suas contas, impostos, viagens e conversas devassadas e não se encontrou nenhum fato que o associe aos desvios da Petrobras, porque Lula sempre agiu dentro da lei”.

Aprenda a investir na bolsa

“O ex-presidente não participou, não foi conivente e muito menos organizou qualquer tipo de ação ilegal, e a os investigadores da Lava Jato sabem disso. Não se pode tomar como verdade a palavra de réus confessos, que negociam acusações sem provas em troca de sair da cadeia”, diz a nota. O Instituto Lula ainda afirmou que “os advogados do ex-presidente Lula vão requerer acesso ao suposto depoimento do réu Pedro Correia, para tomar as medidas cabíveis”, diz a nota.

Já a revista Veja afirma que na delação, Pedro Corrêa contou que, em determinado momento, parlamentares do PP se rebelaram contra o crescimento da participação do PMDB nos contratos firmados na Diretoria de Abastecimento da Petrobras e procuraram o ex-presidente Lula.

Segundo a “Veja”, ainda conforme o relato de Corrêa, Lula teria dito que eles “estavam com as burras cheias de dinheiro” e que a diretoria era “muito grande” e tinha de “atender os outros aliados, pois o orçamento” era “muito grande” e a diretoria era “capaz de atender todo mundo”.