Esclarecimento

Eletrobras diz não ter sido intimada na Operação Lava Jato

O comunicado foi publicado em resposta a questionamento segundo a qual o empresário Ricardo Pessoa da construtora UTC teria dito aos procuradores que um diretor da Eletrobras sugeriu que desse ao PT parte do que esperava ganhar num contrato da estatal com a construção da usina nuclear Angra 3

Usina Eólica Volta do Rio – Ceará *** Local Caption *** Vista dos aerogeradores durante a visita técnica à usina Eólica Volta do Rio no Ceará. Usina eólica conectada a SE SOBRAL III, Chesf. A usina pertence ao grupo Energimp S/A, controlado pela IMPSA WIND (Industrias Metalúrgicas Pescarmona S.A.).

SÃO PAULO (Reuters) – A Eletrobras (ELET3;ELET6) informou não ter sido intimada sobre qualquer processo de investigação no âmbito da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que apura irregularidades envolvendo contratos com a Petrobras.

O comunicado foi publicado em resposta a questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre reportagem da revista Veja citada pelo jornal Folha de S.Paulo segundo a qual o empresário Ricardo Pessoa da construtora UTC teria dito aos procuradores que um diretor da Eletrobras sugeriu que desse ao PT parte do que esperava ganhar num contrato da estatal com a construção da usina nuclear Angra 3.

A Eletrobras disse ter solicitado eventuais documentos da Operação Lava Jato que dissessem respeito à companhia, suas controladas ou seus projetos, e que foi informada pela Polícia Federal que a investigação corre sob sigilo.

PUBLICIDADE

“A companhia promoveu ação judicial com o intuito de ter acesso a documentos que eventualmente lhe digam respeito, contudo, ainda não houve decisão judicial sobre o tema”, disse a empresa em comunicado.

Na semana passada, a Eletrobras havia informado que estava adotando providências para a criação de uma comissão independente com o objetivo de investigar eventual existência de irregularidades em empreendimentos nos quais o grupo tem participação.