Eleições: São Paulo registra baixa procura por voto em trânsito

Principal colégio eleitoral do País registrou apenas 559 eleitores para exercer a modalidade de pleito no primeiro turno

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A dez dias do encerramento do cadastro para o voto em trânsito nas eleições nacionais de outubro, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) registrou baixa procura dos eleitores, no estado de São Paulo, pela modalidade de pleito.

No principal colégio eleitoral do País, apenas 559 eleitores se inscreveram para votar em trânsito no 1º turno das eleições, em 3 de outubro, e 543, para o 2º turno, no dia 31 de outubro.

O Memorial da América Latina, localizado na zona norte da capital, foi escalado pelo órgão para sediar as seções eleitorais exclusivas para o voto em trânsito.

Aprenda a investir na bolsa

Até o dia 15 de agosto, quem optar por essa modalidade deverá levar o título de eleitor e o documento de identidade com fotografia até o local indicado e informar à Justiça Eleitoral em qual capital vai estar no dia da votação.

Cuidados
De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), apenas os pedidos de eleitores que estejam em dia com suas obrigações eleitorais serão aceitos. A opção do voto em trânsito é exclusiva para a eleição presidencial e também é válida para um eventual segundo turno.

O eleitor que quiser cancelar o pedido deverá fazê-lo dentro do mesmo prazo estabelecido para a solicitação do voto. Após a confirmação da habilitação e da seção especial para o voto em trânsito, informa o TSE, o eleitor não poderá votar em nenhuma outra seção, nem mesmo no seu domicílio eleitoral de origem.

Quem não puder comparecer à seção especial no dia das eleições deverá se justificar no domicílio eleitoral de origem, não na capital onde se cadastrou.

A localização da seção especial em que o eleitor em trânsito for votar estará disponível a partir do dia 5 de outubro na página da internet do TSE.