Eleições: saiba o que é permitido ou não durante a votação

Eleitor pode entrar na cabine com camiseta e boné de candidato. Entretanto, celulares devem ficar com mesários

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – No próximo dia 1º de outubro, a população brasileira irá às urnas para escolher os candidatos que os representarão nos cargos de deputados estaduais, deputados federais, senador, governador e presidente da República.

No entanto, muitas pessoas simplesmente não sabem o que é permitido durante o processo de votação. Veja abaixo o que você pode ou não fazer no próximo domingo.

Propaganda

As pessoas que vão votar podem entrar nas cabines com camisetas e bonés de candidatos. Além disso, elas podem usar broches e adesivos com o nome dos escolhidos.

Aprenda a investir na bolsa

Para que a pessoa não deixe de votar num candidato que simpatiza porque esqueceu o número, é permitida a entrada no estabelecimento de votação com qualquer papel ou lembrete onde esteja escrito o número do candidato, a chamada “cola eleitoral”.

Comunicação

A Justiça Eleitoral proíbe a entrada na cabine de votação com celulares ou outros equipamentos de comunicação ligados, que devem ficar com os mesários. A medida foi adotada para evitar a compra de votos e garantir o sigilo da votação.

De acordo com o corregedor do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, Estevam Maia, existe a possibilidade do candidato que compra voto controlar se a pessoa realmente o escolheu. “Na hora que o eleitor aciona a urna para votar sai a foto do candidato, então ele (candidato que compra voto) poderá exigir que o eleitor traga essa prova”, disse Maia.

Votação

A votação poderá ser feita em tempo indeterminado. Os mesários estão na sala para poder auxiliar os eleitores, por isso, se houver dúvida, a pessoa deve recorrer a eles. No entanto, os mesários nunca podem indicar as teclas que devem ser digitadas.

Quem estiver na fila após o horário de encerramento da eleição poderá votar. Para que o processo seja realizado, o eleitor deve apresentar o título ou documento oficial de identificação que tenha foto (carteira de motorista, identidade), desde que saiba sua seção eleitoral.

Na votação terão prioridade os candidatos, policiais em serviço, servidores da Justiça Eleitoral, grávidas, mães que estiverem amamentando, idosos, pessoas enfermas e as com necessidades especiais.

PUBLICIDADE