2018

Eleições no exterior: Ciro tem mais votos em Paris, Bolsonaro em Tóquio; confira parciais em 6 cidades

Mais de 500 mil eleitores estão aptos a votar em 99 países  

SÃO PAULO – Jair Bolsonaro iria para o segundo turno com Ciro Gomes se as eleições fossem em Wellington. O resultado da urna neste município já é conhecido mesmo antes do início das apurações nos estados brasileiros, graças ao fuso horário.

Além da capital da Nova Zelândia, pelo menos outros 17 municípios no exterior já tiveram boletins divilgados na internet. Assim que a votação é concluída em cada seção, o chefe designado imprime o boletim e fixa na porta.

Ao todo, os eleitores aptos a votar fora do país são 500.727 em 171 zonas eleitorais de 99 países. O número é 14% maior que em 2014.

PUBLICIDADE

Em Paris, na França, Ciro Gomes e Fernando Haddad iriam para o segundo turno. O candidato do PDT ficou com 31,11% dos votos e Fernando Haddad com 25,8%. Jair Bolsonaro teve 25,1%.

Ciro também leva em Berlim, com 34,8% dos votos. Também nesta cidade Haddad aparece em segundo, com 20,9%, seguido de perto por Bolsonaro (20,3%).

Tóquio, no Japão, tem 16 seções eleitorais, as quais contabilizaram 5.475 votos. Por lá, Jair Bolsonaro venceria no primeiro turno: ele levou 58,95% dos votos. Ciro Gomes apareceu com 8% em seguida.

Em Wellington, Nova Zelândia, Bolsonaro conseguiu 49,4% dos votos, contra 25,2% de Ciro Gomes e Amoêdo tem 14,8%. Budapeste repetiu os três primeiros colocados: Bolsonaro teve 40,29% dos votos; 23,13% para Ciro Gomes e 13,4% Amoêdo.

Bolsonaro também vence na Suíça, de acordo com o consulado do Brasil ma cidade de Genebra. Ele ficou com 48% do total, contra 16,5% de Ciro Gomes e 11,6% de Haddad. 

Agora é a melhor hora para investir em ações. Abra uma conta na Clear para ter corretagem ZERO.