RADAR INFOMONEY Ações da WEG disparam 137% no ano e Bolsa segue de olho em impasse do pacote de estímulo nos EUA

Ações da WEG disparam 137% no ano e Bolsa segue de olho em impasse do pacote de estímulo nos EUA

Eleições mexicanas: Obrador apresenta provas sobre fraudes e irregularidades

Esquerdista alega que alguns votos em seu favor não foram contabilizados ou foram computados como nulo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Reagindo à notícia de que Andrés López Obrador, candidato esquerdista à presidência do México, apresentou nesta segunda-feira, dia 10 de julho, novas provas sobre atos fraudulentos em favor do candidato governista Felipe Calderón, a Bolsa mexicana, que havia iniciado suas negociações em alta, neste momento opera com perdas superiores a 1,0%.

Segundo a mídia internacional, Obrador teria apresentado vídeos comprovando a realização de fraude e atos ilícitos no processo de contagem de votos. Na última quinta-feira, após a recontagem de votos, Calderón foi anunciado como o vencedor das eleições com apenas 244 mil votos de diferença, ou 0,6%.

Votos contabilizados de forma errada

Ao apresentar as novas provas, Obrador disse que alguns votos em seu favor não foram computados ou foram contabilizados como nulo sem um motivo válido e disse também que o governo apoiou financeiramente Felipe Calderón, o que é proibido por lei.

Aprenda a investir na bolsa

O candidato esquerdista, no entanto, não quer que a eleição seja anulada e sim haja uma nova recontagem. O Tribunal Eleitoral do México tem até o dia 31 de agosto para se pronunciar sobre o caso. O prazo para a nomeação formal do novo presidente se esgota no dia 06 de setembro.

Preferido do mercado

Felipe Calderón é preferido pelos investidores. Analistas comentam que o político representa a continuidade da política econômica mantida pelo atual presidente, Vicente Fox.

Intitulando-se como “O Presidente do Emprego”, o candidato tem como bandeira de sua campanha a atração de investidores por meio de incentivos fiscais, o controle da inflação e a redução das taxas de juros.