Eleições: confira os setores que mais contribuíram com doações de recursos

Construção civil, siderurgia, agronegócio e financeiro se destacam; números, no entanto, são parciais

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As empresas dos setores de construção civil, siderurgia, agronegócio e financeiro foram as que mais doaram recursos para candidatos nas eleições deste ano. Segundo pesquisa realizada pela equipe da Agência Brasil com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), de cada R$ 100 gastos pelos candidatos na campanha deste ano, pelo menos R$ 10 vieram dos cofres de empresas destes segmentos.

As construtoras foram as que mais contribuíram: R$ 66,3 milhões. Na seqüência, vêm as siderúrgicas, com doações de R$ 21,6 milhões, seguidas por agronegócio (R$ 19,6 milhões) e bancos (R$ 17,8 milhões).

Ressalta-se, no entanto, que os números são parciais. Até o momento, apenas cerca de 60% dos candidatos prestaram contas ao TSE. Os dados das campanhas presidenciais também não foram revelados até o momento.

Campanhas para o senado

Aprenda a investir na bolsa

Quando avaliamos apenas as doações direcionadas para o financiamento das campanhas para o senado, vemos que o cenário é bem parecido. Construtoras, bancos e grandes empresas do ramo de bens de produção lideram as contribuições.

Dentre as empresas que mais contribuíram, destaque para Emsa (Empresa Sul-Americana de Montagem), Egesa (Empreiteira), Itaú, Banco Mercantil de São Paulo, Unibanco, Banco Fator, CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), CST (Companhia Siderúrgica de Tubarão) e Aracruz.