Disputa pelo Planalto

Eleições 2022: PSB confirma Alckmin como vice de Lula na corrida pela Presidência

“Quero somar meus esforços ao presidente Lula e a todos para recuperar renda, emprego e a população ter dias melhores”, disse Alckmin

Por  Equipe InfoMoney -

O PSB oficializou nesta sexta-feira a indicação do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin para compor a chapa como vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para concorrer à Presidência da República.

O ato formal, que já vinha se anunciando há alguns meses, aconteceu em uma reunião em São Paulo entre a direção dos dois partidos e os candidatos. A formalização da chapa deve ser aprovada na semana que vem, na reunião do diretório do PT.

Leia também:

“Quero somar meus esforços ao presidente Lula e a todos para recuperar renda, emprego e a população ter dias melhores”, disse Alckmin depois da reunião entre os dois partidos.

Lula, que defendeu arduamente dentro do PT o nome do ex-governador, disse que a experiência de Alckmin irá se somar à sua própria.

“O selamento deste acordo com Alckmin é uma demonstração de esforço para construir o melhor da política brasileira para que a gente possa ganhar as eleições de 2022”, afirmou durante o evento.

O ex-presidente também enfatizou que pretende ser um governo plural. “Nós vamos conversar com toda a sociedade brasileira. Nós vamos conversar com grandes empresários, com médios, com pequenos, com microempresários e vamos conversar muito com o povo trabalhador deste país”, disse.

“Vamos tratar com o mesmo respeito o catador de papel nas ruas deste país e o empresário da maior empresa deste país. Vamos tratar com o mesmo respeito um trabalhador sem-terra e um grande fazendeiro. Nós queremos mostrar que queremos governar esse país para todos, é preciso saber que nosso coração estará voltado para as pessoas que mais necessitam”, completou Lula.

No Twitter, o ex-presidente escreveu que “é plenamente possível duas forças com projetos diferentes, mas com princípios iguais, se juntarem em um momento de necessidade do povo”.

Em seguida, disse que “vamos precisar da minha experiência e da experiência do Alckmin para reconstruir o país”.

Além de elogiar o ex-governador de SP, Lula também atacou o atual governo de Jair Bolsonaro (PL). O presidente está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto.

“Eu vou me dedicar de corpo e alma, primeiro para que essa aliança seja definida, segundo vamos percorrer este país, de Roraima ao Chuí, explicar o que vamos fazer e assumir compromissos, mostrar para a sociedade brasileira que este país precisa de amor e não de ódio, que precisa de humanismo e não de armas”, disse.

“Que precisa de emprego e não de violência, que tá precisando de salário e não de bravata. Uma grande parte da inflação é culpa de quem governa, porque uma parte da inflação é energia: energia elétrica, óleo diesel, gás, combustíveis e a outra é o alimento”, completou.

*Com Reuters

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe