Jogo de forças

Eleição não foi boa para o PMDB – e pode dificultar reforma da Previdência, diz LCA

As derrotas do PMDB em São Paulo e no Rio de Janeiro podem criar no partido a ideia de que o PMDB tem feito o jogo sujo das reformas, enquanto o PSDB se beneficia, diz LCA

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As eleições de 2016 tiveram um vencedor, o PSDB, e um grande derrotado, o PT. Porém, a situação é mais delicada para outros partidos, incluindo o PMDB.

O partido que ocupa hoje a presidência da República com Michel Temer não foi bem nas eleições municipais, aponta a LCA Consultores, e isso pode ter consequências nas reformas fiscais. 

O maior partido do Brasil elegeu 1027 prefeituras contra 1021 em 2012 e 1202 em 2008, mas perdeu no Rio de Janeiro, onde dominava a disputa política a anos. “As derrotas do PMDB em São Paulo e no Rio de Janeiro podem criar no partido a ideia de que o PMDB tem feito o jogo sujo das reformas, enquanto o PSDB se beneficia”, aponta a consultoria. “De qualquer forma, não acreditamos que haverá impacto na votação da PEC do teto, mas pode aumentar a resistência à Reforma da Previdência”, destaca a LCA.

Aprenda a investir na bolsa

A Rosenberg Consultores Associados destaca que o PMDB conseguiu manter sob seu controle o maior número de prefeituras, mas também saiu com saldo negativo quando comparado a 2012, destacando também as derrotas em São Paulo e no Rio de Janeiro. “A primeira teve a candidatura apagada de Marta Suplicy, em campanha sem identidade, haja vista seu recente desligamento do PT; a segunda marcou a derrota pessoal de Eduardo Paes e do PMDB, que há quase uma década domina a política no estado do Rio de Janeiro”.

“O PMDB sai sem maiores perdas, mas, no jogo do governo de coalizão, vê aumentar a participação de seu sócio fiador do ajuste fiscal e das reformas estruturantes, o PSDB”, aponta a consultoria. 

A LCA ainda aponta que a Rede não foi bem. O partido de Marina Silva, a Rede, elegeu apenas cinco prefeitos neste domingo e não conseguiu se firmar como uma opção para os partidos de esquerda, após o declínio do PT. 

A LCA aponta que o PT foi o grande derrotado nessas eleições ao obter apenas 256 prefeituras nas eleições deste domingo. Em 2012, foram eleitos 638 prefeitos e 557 em 2008. Em termos de capitais, o partido só obteve Rio Branco no Acre e disputará o segundo turno em Recife. Por outro lado, o PSDB se recuperou ao eleger 792 prefeitos neste ano ante 695 em 2012 e 791 em 2008. A vitória em primeiro turno na capital paulista de João Doria não era esperada e favoreceu o projeto político do governador Geraldo Alckmin para 2018.