Propina

Eike Batista vai confirmar propina a Lula e Cabral em delação, mas com uma condição

Eike deve falar ainda sobre negociações com emissários de parlamentares com vistas a comprar votos favoráveis ao projeto de liberação dos jogos de azar no Brasil

SÃO PAULO – O empresário Eike Batista já teria dado os primeiros sinais do que irá falar em sua possível delação premiada. Segundo a coluna Radar On-line, da Veja, o ex-homem mais rico do Brasil irá dizer que pagou propina de R$ 2,5 milhões para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de suborno de R$ 16,5 milhões para o amigo Sérgio Cabral.

Para completar, segundo a publicação, Eike irá falar sobre negociações com emissários de parlamentares com vistas a comprar votos favoráveis ao projeto de liberação dos jogos de azar no Brasil.

Porém, o executivo disse ter condições para revelar tudo isso. A principal delas é o fato de que ele não quer falar sozinho. A ideia seria fazer uma delação conjunta com Flavio Godinho, executivo braço direito de Eike, ex-vice-presidente do Flamengo e que recentemente deixou a cadeia.

PUBLICIDADE