Reintegração de posse

Eduardo Suplicy é preso após protestar contra reintegração de posse em SP; veja o vídeo

"Nesse momento está sendo levado para o 75º DP, do Jardim Arpoador. Mais tarde daremos mais informações", informou a assessoria do petista pelo Facebook

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP) foi preso pela Polícia Militar após protestar contra reintegração de posse que ocorre nesta segunda-feira (25) no Jardim Raposo Tavares, zona oeste da cidade de São Paulo. “Nesse momento está sendo levado para o 75º DP, do Jardim Arpoador. Mais tarde daremos mais informações”, informou a assessoria do petista pelo Facebook. 

Desde o início da manhã, famílias da ocupação Terra Pelada resistiram à reintegração de posse executada pela Polícia Militar (PM). Segundo a PM, os manifestantes soltaram rojões a jogaram pedras nos militares da Tropa de Choque, que revidou com bombas de efeito moral. 

Os moradores fizeram barricadas, atearam fogo a pneus e tentaram queimar um ônibus. Às 9h30, a ordem de reintegração não havia sido cumprida. De acordo com a PM, o oficial de Justiça ainda não chegou ao local, na Rua José Porfírio de Souza. A área pertence à prefeitura de São Paulo. Segundo decisão da Justiça, emitida pela 9ª Câmara de Direito Público, o local apresenta alto risco de deslizamento, por ser região de encostas.

PUBLICIDADE

Parecer da Defesa Civil avalia que as construções precárias na área aumentam os riscos de desabamentos e até mesmo de incêndio. “Há ainda muito lixo e entulho no local, bem como árvores queimadas e visível dano ambiental”, diz a avaliação.

Pelo Facebook, Suplicy afirmou, por meio de sua assessoria da imprensa, que “a truculência da Polícia Militar do governo Alckmin é inaceitável. Se fazem isso com um ex-senador da República, imagine o que sofre a população que tanto precisa de apoio”.