Sem neutralidade

Eduardo Jorge afirma que PV se posicionará e apoiará alguém no segundo turno

O candidato à presidência disse que o partido não cometerá o mesmo erro que adotou em 2010, quando Marina era a presidenciável e preferiu não apoiar nenhum dos candidatos no segundo turno.

SÃO PAULO – De bicicleta e acompanhado do neto, o candidato a presidência do PV, Eduardo Jorge, garantiu que apoiará alguém em um eventual segundo turno. 

Ainda assim, ele disse que apenas declarará o apoio após se reunir com a diretoria de seu partido. “Temos três candidaturas poderosas. Vamos avaliar qual delas se aproxima mais de nós e que vale a pena apoiar para estabelecer a proposta mais adequada para o século 21”, pontuou.

O candidato do PV acrescentou que vê positivamente a exposição durante a corrida presidencial, porque mesmo com o bom humor conseguiu levar adiante debates sobre reforma energética e política.

PUBLICIDADE

Além disso, Eduardo afirmou que o PV não cometerá o erro que cometeu em 2010, quando adotou neutralidade na disputa do segundo turno. Na época, a presidenciável do partido era Marina Silva, que agora disputa a eleição pelo PSB. “Temos que continuar jogando o jogo no segundo turno. Não vamos cometer de novo esse erro”, concluiu.