Eduardo Cunha pressiona Lobão para substituir comando do Real Grandeza

Deputado tenta mudanças na cúpula do fundo, que gere R$ 7,3 bilhões de 11 mil funcionários da Furnas e Eletrobrás

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) está tentando negociar diretamente com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, a troca do comando da Fundação Real Grandeza, fundo de pensão dos funcionários da Furnas e da Eletronuclear.

A medida visa substituir a atual cúpula do fundo, formada por seu presidente Sergio Wilson e pelo diretor de investimentos Ricardo Nogueira. O fundo administra em torno de R$ 7,3 bilhões de 11 mil funcionários ativos e inativos.

Em agosto de 2007, Eduardo Cunha defendeu a nomeação de Luiz Paulo Conde, ex-prefeito do Rio de Janeiro e ex-secretário estadual da cultura, para a presidência de Furnas Centrais Elétricas, maior geradora do país.

Impasse no governo

Aprenda a investir na bolsa

Contrariando orientações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cunha tem colocado que a saída da diretoria do fundo se trata de uma questão de honra, para evitar uma perda de prestígio da instituição.

Esse impasse tem trazido preocupações para o governo, que estuda medidas para proteger as subsidiárias da Eletrobrás. Vale lembrar que o Real Grandeza foi responsável por grande parte do lucro de Furnas em 2007 e que, no mesmo ano, contribuiu com R$ 1,1 bilhão para os resultados da Eletrobrás.