Lava Jato

Eduardo Cunha é preso pela Operação Lava Jato em Brasília

Conforme conta o portal G1, um pedido de prisão preventiva havia sido feito na véspera

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi preso em Brasília, no começo da tarde desta quarta-feira (19), após determinação do juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato em primeira instância. Também houve busca e apreensão em sua residência no Rio. Conforme conta o portal G1, um pedido de prisão preventiva havia sido feito na véspera. A previsão da Polícia Federal é que o peemedebista chegue a Curitiba no fim desta tarde.

Moro retomou na última quinta-feira (13) o processo contra o peemedebista, que corria no Supremo Tribunal Federal na época em que ele atuava como parlamentar e possuía prerrogativa de foro, mas que acabou enviado a Curitiba após sua cassação. O ex-parlamentar é acusado de receber o equivalente a R$ 5,2 milhões de propina em contas na Suíça, abastecidas com dinheiro de contratos de exploração de petróleo da Petrobras na África, entre outros crimes.

No despacho, o juiz federal, a pedido do Ministério Público Federal, autoriza a prisão do parlamentar e o ingresso da Polícia Federal em sua residência na Barra da Tijuca “com as cautelas devidas para evitar incidentes desnecessários”. Moro, porém, fez questão de lembrar que o MPF retirou a acusação de crime eleitoral contra o peemedebista por entender que a Justiça Federal não poderia julgar esse tipo de irregularidade.

PUBLICIDADE