Sorteio eletrônico

Edson Fachin é escolhido novo relator da Lava Jato no Supremo

Por sorteio eletrônico, ministro herda caso que estava sob os cuidados de Teori Zavascki, morto em tragédia aérea, há duas semanas, em Paraty (RJ)

SÃO PAULO – O ministro Edson Fachin foi sorteado o novo relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. A decisão se deu por sorteio eletrônico realizado na manhã desta quinta-feira (2), entre os membros da Segunda Turma — grupo para o qual o magistrado migrou após confirmação de seu pedido feito na véspera.

O magistrado assume o comando das investigações dos 40 inquéritos e das três ações penais abertas hoje no tribunal após a morte do então relator do caso na Corte, Teori Zavascki, há duas semanas, em tragédia aérea ocorrida em Paraty (RJ). Também caberá a Fachin a abertura de novos inquéritos fruto das delações de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, homologadas pela presidente Cármen Lúcia na última segunda-feira (30).

Também participaram do sorteio eletrônico os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello — membros da Segunda Turma.

PUBLICIDADE