economia

Economia do Brasil cai para nota “B”, na avaliação do Financial Times

Segundo blog do jornal, lentidão da economia para tocar projetos tem sido o principal entraves para o crescimento do País

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Brasil merece ser classificado como “B” dos Brics. O motivo é a performance “B” da economia nacional, segundo escreveu o editor para a América Latina do Financial Times, John Paul Rathbone, em seu blog, Beyondbrics. De acordo com o jornalista, há apenas dois anos, o País estava classificado como “A”, com a economia crescendo em torno de 7,5%, contra desempenho em cerca de 2% atual.

Rathbone diz que o pacote que foi anunciado pela presidente Dilma Rousseff nesta quarta-feira (15) foi recheado de pontos positivos e negativos. No lado bom, ele destaca que o conjunto de medidas foi direcionado para infraestrutura. “Pacotes anteriores, foram focados no estímulo ao consumo para impulsionar o crescimento, mas investimento é que será essencial para realizar uma mudança necessária na economia.”

O jornalista acrescenta como fator positivo o fato de que será o setor privado quem vai construir e administrar os projectos de infra-estrutura. “Dado que o Estado brasileiro é um grande gargalo, esta é também uma boa notícia. Aumentar a produtividade é agora o grande jogo do Brasil”. Para ele, o plano servirá como um “reaquecimento” das medidas incluídas no PAC-2 e ressaltou a morosidade para os projetos serem colocados em prática no País.

Aprenda a investir na bolsa

“O problema do Brasil não é falta de dinheiro, mas sim a sua capacidade e aptidão para implementar projetos”, conclui Rathbone.