Economia brasileira poderá crescer menos de 3,2% em 2006, admite Mantega

Apesar da fraca performance trimestral, ministro afirmou que existem novas medidas de estímulo para o crescimento

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Tendo em vista o tímido avanço de 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro no terceiro trimestre, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, reconheceu que o crescimento brasileiro pode ficar abaixo dos 3,2% previstos para 2006.

“Os 3,2% haviam sido projetados antes de a gente ter o resultado do terceiro trimestre. À luz do resultado do terceiro trimestre é que eles terão que rever as contas, de modo a saber se dá um pouquinho mais, um pouquinho menos”, afirmou Mantega.

No entanto, mantendo certo otimismo, o ministro afirmou que existem medidas que estimularão o crescimento. Segundo Mantega, elas devem ser anunciadas ainda na primeira quinzena de dezembro.

Outras opiniões

Aprenda a investir na bolsa

Em certa contradição com o ministro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que em entrevista em Abuja, capital da Nigéria, disse que nem pensa mais no PIB deste ano, afirmou que o governo ainda procura meios de “destravar” o país.

“Não me pergunte o que é ainda, que eu não sei, e não me pergunte a solução, que eu não tenho, mas vou encontrar, porque o país precisa crescer”, completou Lula.

Em linha com as declarações de Guido, o ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, também se mostrou insatisfeito com o avanço do PIB no trimestre. No entanto, assim como a maioria, manteve o otimismo em relação à economia brasileira, apenas salientou que espera que a performance deste ano não “contamine” 2007.