Selic a 13,75%

É preciso reduzir os juros “o mais rápido possível”, defende Alckmin

O governador de São Paulo ainda afirmou que, no Brasil, não existe inflação de demanda

SÃO PAULO – Durante congresso com representantes da UGT (União Geral dos Trabalhadores) realizado na última terça-feira (16), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que é preciso reduzir a taxa básica de juros “o mais rápido possível”. As informações são do G1.

“Nós temos hoje a maior taxa de juros do mundo. É muito bom para quem tem dinheiro não investir e deixar seu dinheiro aplicado como rentista. Temos que reduzir essa taxa de juros o mais rápido possível”, afirmou Alckmin. No início do mês, o Copom (Comitê de Política Monetária) elevou a taxa de juros em 0,5 ponto percentual, para 13,75% e a expectativa é de novas altas.

O governador afirmou que, no Brasil, não existe inflação de demanda. “Esfriou a economia, não tem inflação de demanda, o que tem é inflação de preço administrado, e como a dívida pública brasileira é referenciada pela Selic, a cada 1% de aumento na taxa o governo tem que pagar R$ 20 bilhões a mais”.

PUBLICIDADE

De acordo com ele, cerca de dois terços de todo o esforço para o ajuste fiscal “vai embora para pagar os juros da dívida”.