Painel WW

É muito difícil pensar o Brasil em termos de direita e esquerda hoje, diz cientista político

Os convidados falam sobre o papel da direita e sua atuação na história política do Brasil

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Painel WW desta quinta-feira (21), apresentado por William Waack, debateu a direita no Brasil, seu papel e o que pensa esse grupo no País, principalmente em um momento em que o deputado Jair Bolsonaro ganha destaque ao liderar as pesquisas eleitorais na corrida pela presidência da República.

Nesta edição participaram Reinaldo Azevedo, jornalista político e colunista da Folha de S.Paulo; Francisco Weffort, um dos fundadores do PT e ex-ministro da Cultura de Fernando Henrique Cardoso; e Bolívar Lamounier, cientista político e diretor da Augurium Consultoria.

Para Weffort, no Brasil hoje existe algo apenas parecido com um populismo de direita, sendo o Bolsonaro um bom exemplo disso. “Não é uma novidade no caso do populismo brasileiro, mas existe”, afirma ele destacando o “fascínio” deste grupo com o tema da ordem nacional.

Aprenda a investir na bolsa

Um dos principais pontos, que foi concordado por todos, é que hoje a direita já não defende uma ideia tão diferente da esquerda. “Tenho dificuldade de pensar o Brasil em termos de direita e esquerda hoje, acho muito difícil”, diz Bolívar ressaltando que prefere os termos “liberais” e “antiliberais”. “O Brasil tem uma tradição de liberalismo político muito consistente, e de liberalismo econômico nenhuma”, afirma.

Já Reinaldo Azevedo afirma que hoje o que se vê na direita é “um bando de reacionários falando”. “Não pode existir uma direita liberal que não respeite, na democracia, o estado de direito, e nós temos isso”, acusa o jornalista. “[A direita] mostrou-se um grupo reacionário da pior qualidade, que se une com o pior reacionarismo petista”, continua ele destacando diversas pautas em que tanto PT quanto Bolsonaro votaram iguais no Congresso.

Confira o debate na íntegra: