Microfone aberto

“É muito difícil, muito difícil”, diz Dilma a Kirchner sobre formação de ministérios

Declaração foi feita durante a despedida da presidente brasileira da Cúpula do Mercosul, na Argentina

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff teve uma rápida conversa com a argentina Cristina Kirchner e acabou “desabafando” sobre as dificuldades em formar um ministério no Brasil. “Estou formando. É muito difícil, muito difícil. Você não sabe no Brasil como é difícil”, disse Dilma à Cristina. 

A declaração foi feita durante a despedida de Dilma da Cúpula de presidentes do Mercosul, realizada na última quarta-feira na cidade argentina de Paraná, a 500 quilômetros de Buenos Aires. As duas estavam levantadas, de costas para os microfones que estavam em suas mesas. Mas, mesmo assim, o áudio foi captado. 

Cristina perguntou se a presidente brasileira teria a cerimônia de posse nesta quinta e Dilma respondeu que “não, será a diplomação”. Depois, a presidente argentina perguntou se sua colega brasileira anunciaria o futuro ministério e a resposta foi o “desabafo” de Dilma. 

PUBLICIDADE

Cristina desejou então sorte a Dilma e se retirou do encontro para retornar o Brasil. Na cúpula, o Brasil assumiu a presidência pro tempore do bloco por um período de seis meses.