AO VIVO Radar InfoMoney: Ambev cai com Morgan rebaixando recomendação com aumento de competição e saída do Brasileirão

Radar InfoMoney: Ambev cai com Morgan rebaixando recomendação com aumento de competição e saída do Brasileirão

Negação

É hora de falar com o povo e não com o governo, diz FHC ao rejeitar pacto com Dilma

Reportagem da Folha de S. Paulo indicava possível aliança com Dilma para ajudar a resolver a crise atual; ex-presidente negou por meio de nota

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Poucas horas depois de publicada a notícia na Folha de S. Paulo sinalizando um possível “pacto político” entre Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff (PT), ex-presidente tucano negou qualquer proximidade com o governo para buscar uma saída das crises política e econômica que têm assolado o Planalto.

“O momento não é para a busca de aproximações com o governo, mas sim com o povo. Este quer antes de mais nada que se passe a limpo o caso do Petrolão”, disse FHC por meio de nota. “Qualquer conversa não pública com o governo pareceria conchavo na tentativa de salvar o que não deve ser salvo”, complementa.

Segundo notícia da Folha, FHC já estaria se reunindo com petistas e interlocutores para discutir os desdobramentos da Operação Lava Jato. A movimentação teria recebido o aval tanto de Dilma quanto do ex-presidente Lula. Uma manifestação concreta de FHC, no entanto, viria apenas depois do dia 15 de março, quando está marcado um grande protesto pedindo o impeachment da presidente Dilma. Um acordo entre partes tão improváveis viria com a ajuda de setores empresarias preocupados com a deterioração do cenário político e econômico do Brasil atualmente.

Aprenda a investir na bolsa

Confira o comunicado de FHC na íntegra:

“O momento não é para a busca de aproximações com o governo, mas sim com o povo. Este quer antes de mais nada que se passe a limpo o caso do Petrolão: quer ver responsabilidades definidas e contas prestadas à Justiça. Qualquer conversa não pública com o governo pareceria conchavo na tentativa de salvar o que não deve ser salvo. Cabe sim que as forças sociais, econômicas e políticas se organizem e dialoguem sobre como corrigir os desmandos do lulo-petismo que levaram o país à crise moral e a economia à recessão.”

Fernando Henrique Cardoso