InfoMoneyTV

Doria se diferencia por não ficar na “geleia geral” do politicamente correto, diz Bruno Covas

Vice-prefeito de São Paulo concedeu entrevista à InfoMoneyTV na tarde de quinta-feira (27); veja as 8 perguntas respondidas por ele

SÃO PAULO – A ascensão meteórica de João Doria desde a vitória nas eleições para prefeito de São Paulo até a aprovação em níveis recordes do seu início de mandato pode ser explicada por uma série de peculiaridades. Para o vice-prefeito da cidade, Bruno Covas, um dos diferenciais de Doria está em não ficar nessa “geleia geral de falar os que as pesquisas indicam como politicamente correto”.

Bruno Covas esteve nos estúdios do InfoMoney na tarde desta quinta-feira (27) para uma entrevista ao vivo. Os entrevistadores foram Thiago Salomão (editor do InfoMoney) e Alan Ghani (blogueiro do InfoMoney e professor do InfoMoney Educação).

Além da já esperada pergunta sobre se ele está pronto para assumir a prefeitura ano que vem caso Doria saia como candidato a governador ou presidente pelo PSDB em 2018, Bruno também falou sobre a relação com o atual prefeito e temas como reformas da previdência e trabalhista e sobre privatizações (veja a lista completa de perguntas abaixo do vídeo).

PUBLICIDADE

Veja a entrevista com Bruno Covas:

Perguntas feitas na entrevista:

  1. 1. Você está preparado para assumir a prefeitura numa eventual candidatura do prefeito João Dória ao governo do estado ou à presidência em 2018?
  2. 2. Qual é o seu posicionamento em relação às reformas da previdência e trabalhista?
  3. 3. Doria é pró-privatização, mas essa bandeira nem de longe é unanimidade no PSDB. Qual a sua visão sobre o tema?
  4. 4. Recentemente tivemos um episódio polêmico envolvendo o vereador Fernando Holiday e o secretário de educação, Alexandre Schneider. Qual é o seu posicionamento em relação ao projeto Escola sem Partido?
  5. 5. Existe uma máxima muito difundida na economia que diz que “não existe almoço grátis”. Sendo assim, o que há por trás nas grandes doações do setor privado para prefeitura? 
  6. 6. Como é a sintonia entre o prefeito que não é político e o vice-prefeito que tem uma herança política muito forte?
  7. 7. A maneira como o Doria tem agido é a prova de que a Doria percebeu que a maneira de fazer política hoje em dia no mundo mudou?
  8. 8. É uma nova tendência do PSDB essa maneira Doria de governar?

Perfil

Neto de Mario Covas (governador de São Paulo de 1995 até 2001, ano em que ele faleceu em decorrência de um câncer), Bruno Covas tem 37 anos e já foi duas vezes deputado estadual, em 2006 e 2010, e uma vez deputado federal em 2014, sendo o 5º deputado mais votado naquela eleição. Ele abandonou o cargo no Congresso para assumir a vice-prefeitura da capital paulista.