Calúnia

Doria abre processo contra Ciro Gomes após ser chamado inúmeras vezes de “farsante”, revela jornal

Caso mais emblemático foi em março deste ano, após convenção nacional do PDT

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Cansado de ser chamado de “farsante” por Ciro Gomes em diversas entrevistas e aparições públicas, João Doria apresentou uma queixa-crime por calúnia, difamação e injúria contra o vice-presidente do PDT (Partido Democrático Trabalhista), segundo informações do jornal Folha de São Paulo.

Na petição, o prefeito de São Paulo lista dezenas de frases ditas em palestras e entrevistas em que Ciro Gomes o chamou de “farsante” e lobista. A mais emblemática foi em 18 de março, quando o ex-ministro da Integração Nacional no governo Lula afirmou que prefere “mil vezes” Jair Bolsonaro como presidente em 2018 ao “farsante” João Doria.

“Prefiro mil vezes, discordando de tudo como eu discordo do Bolsonaro, um cara como ele do que um farsante como o Doria. Se apresentar como ‘não político’ tendo sido chefe da Embratur no governo Sarney e tendo enriquecido bastante fortemente com dinheiro público dos governos do PSDB”, disse Ciro Gomes após convenção nacional do PDT.

Aprenda a investir na bolsa

Em resposta, o prefeito de São Paulo afirmou que Ciro Gomes foi desrespeitoso e desequilibrado: “Ciro Gomes, além de desrespeitoso com a população de São Paulo, confirma sua instabilidade emocional e desequilíbrio político”, disparou Doria naquela oportunidade.