Lava Jato

Donos da UTC e da Odebrecht lideraram cartel que desviou R$ 6 bi da Petrobras, diz MPF

Os executivos ainda não foram denunciados pela Operação Lava Jato, embora a Odebrecht seja alvo de investigações da Polícia Federal

SÃO PAULO – De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia e Márcio Faria, executivo da Odebrecht, são os líderes da organização criminosa que teria desviado mais de R$ 6 bilhões da Petrobras (PETR3; PETR4). Segundo informações do Estado de S. Paulo, os dois estavam no centro do esquema de pagamentos de propinas que variavam entre 1% e 3% dos contratos da estatal. 

Os executivos ainda não foram denunciados pela Operação Lava Jato, embora a Odebrecht seja alvo de investigações da Polícia Federal. Outros dois executivos da empreiteira, Rogério Araújo e Alexandrino Alencar, foram citados nas delações premiadas como membros do cartel e do esquema. 

A Camargo Corrêa também aparece no esquema, com três executivos que foram afastados em novembro. São eles: Dalton Avancini, ex-presidente, Eduardo Leite, ex-vice-presidente e João Auler, ex-presidente do Conselho de Administração. As acusações sobre eles são de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

PUBLICIDADE

Os procuradores descrevem o processo da Lava Jato como a formação de um verdadeiro cartel voltado para a prática de crimes com a Petrobras. Eles acreditam que houve pagamento de propinas a pessoas com altos cargos na estatal e políticos, de modo a assegurar o lucro das empresas envolvidas em licitações, frustrando a competição e garantindo a “hegemonia” dessas empreiteiras.